• 16 August 2017
  • brunafioruci

O Serviço de Transplante de Medula Óssea Autólogo (TMO) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) acaba de completar um ano. Neste período, onze pacientes passaram pelo transplante no Hospital, e todos se recuperam muito bem após o procedimento.


A enfermeira Daniele de Oliveira
Gomes e Dr. Rafael Gaiolla

Coordenador do setor de Oncologia e do Serviço de Transplante de Medula Óssea do HCFMB, Dr. Rafael Gaiolla afirma que o serviço evoluiu neste primeiro ano da maneira esperada. “O primeiro ano foi muito importante para vivenciarmos as necessidades do serviço e adequarmos as rotinas e protocolos. A participação e apoio de uma equipe multiprofissional foi fundamental para o sucesso dos transplantes”, diz.

Segundo Gaiolla, a tendência para o próximo ano é aumentar o número de pacientes transplantados para dois por mês. “Nossa estrutura hoje tem condições de atender não só à demanda interna do HCFMB, mas também começar a receber pacientes de outros centros, já que a demanda pelo TMO autólogo ainda é limitada no Brasil”, explica.

A paciente Cláudia do Amaral, 23, foi diagnosticada há um ano com um tipo câncer chamado Linfoma de Hodgkin. Como parte do tratamento, realizou transplante de medula óssea autólogo no HCFMB há alguns dias, e já está prestes a ter alta. “Senti muita segurança no serviço e em toda equipe. Eles paravam para me ouvir, para analisar o que eu estava sentindo, e isso me ajudou muito. Acho muito importante eles pensarem em formas de melhorar nossa estadia no Hospital, já que alguns dias são realmente difíceis de passar. Estou muito agradecida pelo tratamento que recebi e por poder voltar para casa”, finaliza.

Jantar Beneficente

O Rotary Clube de Botucatu Cuesta realizará no próximo dia 19 de agosto, sábado, um jantar beneficente, chamado Noite do Parmegiana. Toda renda arrecadada neste dia será destinada ao Serviço de TMO do HCFMB.



A enfermeira chefe do TMO, Daniele de Oliveira Gomes, explica o intuito  do jantar: “O período de internação no TMO é longo e os pacientes permanecem isolados dentro do quarto. A ideia é arrecadar fundos para melhorar a estrutura física da enfermaria, para que eles tenham um conforto maior durante esse período do tratamento”, afirma.  

O jantar será realizado no salão social da APAE de Botucatu às 20 horas, e tem valor de adesão de R$ 80. Toda comunidade está convidada a participar e ajudar o Serviço de TMO do HCFMB. 

Sobre TMO

A medula óssea é o órgão responsável pela produção das células do sangue (hemácias, leucócitos e plaquetas) e do sistema imunológico (células de defesa) do nosso organismo. Quando algum tipo de doença maligna afeta essas células do sangue, o Transplante de Medula Óssea é uma das maneiras de reconstituir a medula doente.

No TMO autólogo, o paciente doa medula para ele mesmo. Assim, não há necessidade de procura de doador compatível. Esse tipo de tratamento é indicado como uma estratégia para consolidar o tratamento quimioterápico, como nos casos de mieloma múltiplo, que corresponde a 1% de todos os cânceres e a 10% dos cânceres sanguíneos; e linfomas agressivos, que retornam após um primeiro tratamento. Também pode ser usado em alguns casos de leucemia mielóide aguda.

Categoria: